domingo, outubro 22, 2017

Show da Diversidade - Especial Halloween



A ONG ABCD'S realiza todo o mês o show da Diversidade, vem com a proposta de valorizar e expandir a cultura LGBT.

Compareça neste dia 27 de outubro para uma noite surpreendente, para quem ja esteve presente sabe que o show da Diversidade especial de Halloween é inesquecível a frente a Diva Leandra Gitana, que vem com incríveis apresentações.

Assista ainda a sensacional apresentação Lorrany´s Ambrosio, Pamela Rogers, Audrey Top, Vallyssa Kay com as convidadas Kaka Morenah, Thayla Fenatti e Cris Francinelli.

Com anova integrante e sua surpreendente apresentação. Gaya Ogre e muito mais compareça.

Apresentação: Marcelo Gil

Entrada Franca.

Local: Saguão do Teatro Municipal de Santo André
Endereço: Praça IV Centenário S/Nº - Centro - Santo André
Horário: a Partir das 19 hs

Informações pelo fone: 011-2831-1641 ou 98567-5530 Zap. 011-99937-3766     

CANCELAMENTO OFICIAL DA XIII PARADA DO ORGULHO LGBT DE SANTO ANDRÉ!!!

 A Parada do Orgulho LGBT da Cidade de Santo André nasceu no ano de 2005, em parceria com a Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, para conhecimento de todos neste mesmo ano a ONG ABCD'S incluia seu Trio da ONG ABCD'S na Parada do Orgulho LGBT de SP que é realizada na Avenida Paulista, justamente com o foco de fortalecer e divulgar a Parada do Orgulho LGBT da Cidade de Santo André. Motivos por ser uma região muito bairrista, com sérios tons de fundamentalismo e contaminado fortemente pela Homofobia e a Transfobia. O antidoto para mudar este cenário para ter apoios, doações, patrocínios a importância de ter o TRIO DA ONG ABCD'S na Paulista.
   Até o ano de 2015 conseguimos neste mesma estrutura realizar, Parada do Orgulho LGBT da Cidade de Santo André, mas como levamos o Trio da ONG ABCD'S levou uma simples Cruz com uma Trans crucificada, representando fortemente a realidade que muitas das travestis, mulheres transexuais passam no seu dia a dia, que de uma simples cruz virou uma forte polemica que veio como um rolo compressor em cima de varias ações da ONG ABCD'S. Depois de uma forte ação fomos retalhamos, fomos convidados a se retirar da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, pela própria Organização, mesmo expondo nossas justificativas que a permanência do nosso trio envolvia varias ações participações. A resposta todos ja sabem não estamos mais com a Participação do trio da ONG ABC'S na Paulista. Como forma de pagamento o Trio era sempre acertado com doações dos associados, parceiros e patrocínios que sempre para ter esta visibilidade,  muita desta ajuda, doação, parcerias se revertiam para a realização da Parada do Orgulho LGBT de Santo André.
Como ja de esperado as dificuldades estava por vir , a hora do rolo compressor chegou e saber lidar até com atual conjuntura do Brasil. 
 Para realizar a Parada do Orgulho LGBT de Santo André no ano de 2016 foi na verdade um parto, ja sem forte divulgação, sem os apoios mas com serias dificuldades conseguimos realizar em parceria 

 Agora vamos ao no que interessa 2017, começamos a divulgar que a realização da Parada do Orgulho LGBT ia ocorrer no mês de maio, depois alteramos para o mês de Julho, sentimos fortemente a pressão foi para o mês de agosto ai finalizamos vamos realizar no mês de Outubro.

Dificuldades:

 Todos os meses pedimos doações, as pessoas pensam que é fácil, ficar pedindo doação é uma questão muitas das vezes humilhante para manter hoje uma sede, eventos como o show da Diversidade, Premio Divas, Divos e Divas( neste em especial sofremos um forte complô, mais que em 2018 ja vem com força) etc.... o que entra de doação mal se mantem o espaço físico e imagine as ações.

Prefeitura de Santo André:

Enviamos todos os oficios mesmo apesar de não ter ocorrido até o momento nenhuma resposta Oficial.  (Não temos nenhum e-mail oficializado)  sobre o local sugerido.
Foi solicitado ao Prefeito Paulo Serra de incluir todos os diálogos referentes a Parada do Orgulho LGBT e outras ações para a Secretária de Cultura da Prefeitura Municipal de Santo André. na qual nos deu toda ajuda atenção. Para realizar veio a sugestão da Realização de um show na Avenida Firestone, onde é realizado o Carnaval, na qual agradecemos a sugestão, depois de muitas reflexões vindo da Organização, de NÃO realizar nada mais naquele local devido a Violência Gratuita vindo do 41º Batalhão da Policia Militar do Estado de São Paulo, nos anos de 2008 e 2009 (caso alguém tenha interesse temos reportagem fotos tudo registrado em nossos anais).  Agora o porque realizar um Show neste local, ao realizar um show na Avenida Firestone, da mesma forma iria existir gastos, neste nosso olhar, gastos desnecessários e sabemos da real dificuldades financeira do Município. Hoje realizamos mensalmente o SHOW DA DIVERSIDADE  e olha com dificuldade sempre todo o mês sobre o som. 
A nossa Parada do Orgulho LGBT ela é móvel, somos manifestação Publica que vai  seguir um percurso desenhado, podemos e estamos abertos a dialogar sobre um novo percurso junto ao 10º Batalhão da Policia Militar do Estado de São Paulo. O Percurso da Avenida D. Pedro II foi construído a Secretária de Segurança Publica do Estado de São Paulo, por este motivo é realizada na Avenida D. Pedro II, com grande exito acompanhado pela área do 10º Batalhão da Policia Militar do Estado de São Paulo. Importante frisar que a não realização de nenhum evento que seja direcionado a População LGBT, na Avenida Firestone é justamente com a preocupação de todos e todas pessoas presentes porque podemos descrever  entre elas o percurso ida e volta que é uma percurso promisso a ataques de pessoas intolerantes a população LGBT .    

Movimentos sociais e outras organizações:

 Como em todos os anos vem como apoio, mas o apoio de estar presente até hoje desconhecemos, alguma organização ou movimento que assuma o boleto bancário de algumas das contas da realização da Parada do Orgulho LGBT de Santo André, importante compreender que sempre que foi citado pagamento de taxa para colocar trios nunca foi de nossa parte recebido.

Cancelamento:

  Veio justamente por falta de Patrocínio, Doações, Parcerias com foco financeiros etc...  A Saída do Trio da Ong ABCD'S  trouxe serias consequências, hoje as únicas ligações que recebemos como todos os anos é de estar presente, de poder estar em cima do Trio elétrico, a minha organização quer ter uma reunião para estar nas falas, mas em nenhuma das ligações foi comentado vocês precisam de uma ajuda financeira, recordando sim veio de uma organização/ associação a mesma que prometeu as faixas nos anos nos anos anteriores  que nunca veio. Os Boletos bancários chegam temos uma divida de um trio elétrico ainda no ano de 2011.
Para nossa surpresa veio cobranças de artistas vindo da População LGBT, importante citar que temos Parceria com a Secretária da Cultura do Estado de São Paulo, que esteve presente este ano como todos os anos em apoio da Realização da Parada do Orgulho LGBT de  Santo André.

Ano de 2018

Hoje podemos dizer que a ONG ABCD'S , pretende realizar ações na tentativa para realizar a XIV Parada do Orgulho LGBT de Santo André (temos tudo registrado em cartório), com certeza que precisamos  de ajuda apoio é somente nos procurar e saber qual o boleto vocês desejam assumir, trabalho, pessoas, grupos organizações que saibam criar PONTES, porque as que criam MUROS nos deixou este resultado.


Agradecimentos:

Ao shopping Grand Plaza que nos ligou, lamentou a não realização da Parada do Orgulho LGBT de Santo André e nos deixou aberto a sinalização de apoio financeiro para o ano de 2018 (temos que enviar projeto e proposta). Ao 10º Batalhão da Policia Militar do Estado de São Paulo, pelo apoio e dedicação em estar junto em poder nos ajudar para que toda segurança ocorra bem. A Secretaria da Cultura do Estado de São  Paulo que esteve presente em dialogar em fortalecer a nossa realização. a Todos os artistas envolvidos no Show da Diversidade  



Atenciosamente

Diretoria ONG ABCD'S

Pamela Rogers.

segunda-feira, abril 03, 2017

Gay é amigo Hetero são agredidos em Casa Noturna na Rua das Figueiras em Santo André!



Como um fim de semana comum deveria ser de muita alegria,Lucas e seus amigos gays decidem ir ao aniversário de uma amiga em uma das Baladas, da  tão famosa Rua das Figueiras na Cidade de Santo André, na qual tem uma das melhores casas noturnas da região, mas um despreparo enorme em receber a População LGBT.


 "No ultimo dia 1º de Abril de 2017, no Casa Noturna MONTE FIGUEIRAS, 1217 começam a se divertir e a dançar porque foram em um aniversário de uma amiga, quando por volta das 2 horas da manhã , estávamos em um  grupo de amigos aproximadamente 10 pessoas, bem num canto para nossa diversão, quando o segurança abordou um dos amigos e disse que não era permitido um gay se tocar abraçar e se beijar naquele local. Lucas ao perceber se aproximou-se do Leandro que estava beijando um garoto, ao perguntar o que aconteceu, ele disse que não era permitido "gay se beijar, se tocar", ai sairão próximos do segurança e foram para o meio da balada. perceberam que  jogaram bebidas alcoólicas neles, e ai ao avistar o segurança, foi decidido falar com "a gerente" , ela cedeu pulseiras ao mezanino, ao chegar ao mezanino porque como todos sabiam que eram gays viraram chacotas e motivos de risos motivados pelos seguranças...... quando o  Leandro se sentiu-se mal decidiu e ir embora, chorando, quando um amigo chamado Everton Heterossexual,  perguntou o porque vão  sair da balada,.... fomos ofendidos por sermos homossexuais..... e ai o Everton queria o nome dos segurança, porque precisava denunciar isto, era um absurdo. O Segurança  disse que le era policia e começou a nos ameaçar e nos ofender,  ai o Lucas decidiu dialogar, calma não vamos brigar,  para não ter violência so queria o  nome do segurança para denunciar. Viramos as costas para ir embora   descendo veio dois seguranças para cima do Lucas e começou o espancamento, 4 em cima do Everton que tentou defender os amigos homossexuais depois do espancamento,  Lucas  e Everton .Depois deste episodio foram a delegacia super bem atendidos pela delegada do 4º DP. e vão fazer exame de corpo delito e vão dar os devidos encaminhamentos jurídicos, pelo departamento Jurídico da Ong ABCD'S.


Everton amigo heterossexual espancado por defender os amigos  

No Momento a ong ABCD'S esta coletando informações, verificando todas as provas mais um dos casos de denuncia de Homofobia que recebemos dos Bares e Casas Noturnas da rua das Figueiras um forte desconhecimento sobre a Lei 10.948-01.

Temos que relatar que houve uma forte sensibilidade vindo da parte da gerente, que no minimo os tratou bem, onde a mesma depois do despreparo dos segurança em fazer uma abordagem absurda, ainda tem a sensibilidade de oferecer simplesmente a PULSEIRA  para se dirigir ao Camarote. Em seguida ao sair são agredidos espancados pelos seguranças.

Finalizando a maioria das Casas noturnas e Bares pensam apanhou, foi agredido resolvemos toma entrada VIPS, ou dizem desculpa pelo ocorrido podem ficar no Mezanino, Camarote, podem ter cortesia na entrada na bebida, estes são os absurdos oferecidos. O que simplesmente queremos e ser tratados como iguais, direito de ir e vir em todos os locais, Porque a cicatriz da homofobia não se apaga com VIPS etc.... Importante frisar, que a grande maioria das casas noturnas da Rua das Figueiras, mais de uma década com a existência de movimento social LGBT, nunca contactou para solicitar matérias explicativos, palestras ou orientações sobre o tratamento a população LGBT.
Desde quando temos que ter permissão para se tocar ou beijar, agora existe uma Lei que obriga a ter casas noturnas intolerantes, somente com a permissão da População Heterossexual , estes abusos e absurdos vão acabar hoje na Cidade de Santo André, ou estas casas noturnas e bares todos devem ser acionados pela Lei 10.948-01.


Absurdamente existe casas Noturnas que decidem especificamente ter festas Gays, nem são LGBT para toda a população,

Porque as Travestis,  Mulheres Transexuais e Homens Trans não são bem vindos, somente olham o olhar financeiro deste dia, como realizar uma festa Prive nas segundas feiras ou outro dia da semana, evidente que vai ter publico pela enorme carência de espaços para a População LGBT da região,    

Para verificar é facil qual delas tem algum cartaz ou informativo a respeito da População LGBT,. sobre o conhecimento  da Lei 10.948-01 - importante informar que no dia 29 de Janeiro de 2017 - foi lançado na Cidade de Santo André o Selo da Visibilidade Trans (Este local respeita os direitos da População Trans) nenhum dos Bares ou casas noturna consta este selo.

Informações:
Fixo :011-2831-1641

 
  

sexta-feira, janeiro 27, 2017

Por rejeitar nome feminino, Banco Bradesco pagará R$5.000,00 a Viviany Beleboni.



A modelo e Atriz Viviany Beleboni que no ano de 2015 fez um cena de uma Mulher Transexual crucificada no *Trio da Ong ABCD'S da Cidade de Santo André, na Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. Ganhou um processo contra o Banco Bradesco, por não ter  respeitado seu nome  de identificação conforme a determinação do juiz da retificação e registro Público no Cartão da instituição.  Ela relata que quando recebeu seus cartões do banco os recebeu sem respeitar seus nome de registro, veio  com o nome masculino sem respeitar de forma alguma sua identidade de Gênero. em desabafo ela relata: " Você anda se mata para conseguir seu nome de registro, escaneia, envia todos os documentos que eles pedem, ai para sua surpresa, vem com seu nome errado no cartão....É ridículo isso. (Ela ja teve alteração do seu nome realizada pela Dra. Cristiane e ONG ABCD'S)


Por meio do Presidente e fundador da ONG ABCD'S - Marcelo Gil entrou em contato com a Dra. Cristiane Leandro de Novais, que tem parceria com a organização a alguns anos onde hoje é o departamento jurídico da ABCD'S. São encaminhados todos os casos, como ao receber o casa da Viviany entrou com uma ação por descumprimento de determinação judicial, ja que a atriz e modelo possui uma decisão da justiça  que determinava seu nome seja retificado em quaisquer órgão. Foi levado ao banco e ele não cumpriu. mesmo com a determinação, mantiveram o nome masculino, relata a Dra. Cristiane.

O banco foi condenado a retificar e a pagar uma indenização no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) de indenização a Modelo e atriz.  Viviany relata: Eles pediram  desculpas e disseram que foi um erro deles e que isso é bom, para que não volte a se repetir. A mesma disse que vai continuar com a conta no banco.
Atriz e Modelo Viviany Beleboni 


Com esta vitoria agora temos procedentes para outros casos que possam acontecer ou apareçam a ONG ABCD'S trabalha e muitos anos lutando pelos diretos da população LGBT

Confira a manteria também no site Guia Gay São Paulo.
http://www.guiagaysaopaulo.com.br/1/n--por-rejeitar-nome-feminino-bradesco-pagara-5-mil-a-viviany-beleboni--25-01-2017--3830.htm



*o Trio da ONG ABCD'S saiu pela ultima vez no ano de 2015 com apresentação de uma Mulher transexual Crucificada,iniciando sua trajetoria em levar seu trio na Parada do Orgulho LGBT de São Paulo no ano de 2005 todos os anos com forte participação, levada com apoio de associados, Pelo forte repercussão por levar a cruz e a grande Midia ter dado foco ao trio da ABCD'S e ao tema da Transfobia, fomos convidados a se retirar, a não ter mais o TRIO da ONG ABCD'S na Paulista, como relatos hoje participa somente  Trio da APEOSP, Sindicatos dos Comerciários com participação no ano de 2016. Hoje o excluído exclui o excluído....          
 

Gil ...

segunda-feira, janeiro 16, 2017

Começa a surgir vagas de Trabalho para a População LGBT no Grande ABC


As oportunidades de emprego surgem novamente  na região do Grande ABC para receber os profissionais da população LGBT.
A discriminação institucional em relação ao mercado de trabalho para a população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Mulheres Transexuais e Homens Trans) fez com que fosse lançado o Projeto Empregabilidade, pela ONG ABCD´S (Ação Brotar pela Cidadania e Diversidade Sexual).
Esta iniciativa, está em andamento desde o ano de 2012, com vagas abertas na Cidade de Diadema.
As oportunidades são para área de limpeza e porteiro. Idade mínima acima de 18 anos trabalhos em escala e fins de semana ( a empresa não informou a quantidade de vagas). Recebemos vagas para Consultor Imobiliário próximo ao Metro Consolação, idade minima 18 anos.
De acordo com o presidente da ONG, Marcelo Gil,  o que muda hoje é a metodologia da Ong ABCD’S, dar os devidos encaminhamentos, os associados são encaminhamos via comunicação canal direto da ABCD’S pelo Whats: 011-985675530 e os demais interessados podem encaminhar currículo para o email vagasdeempregoabcds@gmail.com.
“Hoje percebemos que as poucas empresas,  têm dado abertura e ao lidar com a questão da população LGBT. O ano de 2016 foi um ano difícil para conseguir vagas por conta de uma frente fundamentalista que tenta coibir o respeito a este público pela sociedade, mas seguimos em frente”, disse. Desde sua criação, o Projeto Empregabilidade já indicou 232 pessoas ao mercado de trabalho.
Hoje esperamos que com o crescimento em breve de novas vagas para a População LGBT. Importante frisar que o Tema da Parada do Orgulho LGBT de Santo André para este ano será direcionado a geração de emprego para a População LGBT.
TEMA:
"SOMOS CARTEIRA PROFISSIONAL REGISTRADA!!! JÁ" 

 SOMOS MULHERES TRANSEXUAIS
SOMOS HOMENS TRANS
SOMOS TRAVESTIS
SOMOS LESBICAS
SOMOS GAYS
SOMOS BISSEXUAIS
EMPREGO É DIGNIDADE PARA TODOS E TODAS DA POPULAÇÃO LGBT!!!!
NOSSA LUTA É TODOS OS DIAS NO ENFRENTAMENTO A HOMOFOBIA E A TRANSFOBIA NO MERCADO DE TRABALHO!


DIA 28 DE MAIO DE 2017.

sexta-feira, janeiro 06, 2017

2016 fecha o ano com, 146 denuncias de Homofobia e Transfobia no Grande ABC - Cidade de São Bernardo do Campo lidera seguida da Cidade de Santo André.

Travesti assassinada agosto de 2016 na Cidade de São Bernardo do Campo. 

A ONG Ação Brotar pela Cidadania e Diversidade Sexual (ABCD’S), de Santo André, denuncia que estão aumentando os casos de *Homofobia e Transfobia na região do ABC. Segundo o presidente da organização, Marcelo Gil,  o que aumentou foi o indica de denuncias de Transfobia, entre o aumento no ano de 2014 - 93 denuncias, 2015 - 137 denuncias e no ano de 2016 foram 146 denuncias. " este forte aumento veio pela falta de politicas Publicas direcionadas a População LGBT, " Importante ressaltar que este aumento vem de forma gradual desde  desde 2012, que teve 18 casos. Em 2013 as denúncias chegaram a 61” 2016 fecha com 146 denuncia de Homofobia e Transfobia, mostra um forte aumento de Transfobia na região e nos casos de assassinatos que ocorrem na Cidade de São Bernardo do Campo, até o momento os casos ficam sem solução. Da região do Grande ABC as cidades que lideram nos casos de Homofobia e Transfobia fica a Cidade São Bernardo do Campo em Primeiro lugar   a Cidade de Santo André no segundo lugar. Na região a unica Cidade que tem uma assessoria LGBT e  a Cidade de Santo André, que no período de 2013 a 2016 deixou um buraco de ações, teve a oportunidade de fazer um excelente trabalho. A Cidade de São Bernardo  do Campo além de não existir nada de Politica Publica direcionada a População LGBT, tem um forte legislativo fundamentalista com fortes retrocessos em Direitos Humanos, na qual se tornou presentes nas ruas pela sua colocação em Primeiro lugar.   As demais Cidades do Grande ABC não existe uma Politica Publica afirmativa continua, pontual existe a politica publica eventual, que ocorrem nas demais Cidades como Sessão solene do Orgulho LGBT e outras atividades. A Cidade de Santo André é uma das Cidades que realiza o Show da Diversidade mensalmente e a Parada do Orgulho LGBT  junto a Cidade de Diadema o Grito do Orgulho LGBT. 
Os mais recentes impressionante são agora as denuncia do aumento da Transfobia, direcionado a respeito ao uso do nome social, agressão e ate assassinatos uma violência agora visivelmente denunciada.  "No dia 20 de agosto de 2016 na parte da manhã  a Travesti Dielly  Foster foi jogada para fora de um carro já baleada no estomago próximo ao terminal Ferrazopolis . A mesma foi encaminhada para o Hospital Anchieta em São Bernardo do Campo. Suas amigas que presenciaram,  identificaram que o suspeito é um rapaz moreno boa aparência olhos claros que dirigia um CELTA PRETO. O mesmo ja tem feito abordagens indelicadas contra elas, nesta região onde as próprias Travestis ja tem informado a Policia Militar e nenhuma atitude foi tomada. A vitima Dielly Foster passou por cirurgia Hospital Anchieta, dias depois veio ao seu falecimento. Caso ainda sem solução."
Hoje a  grande maioria dos casos que a ONG ABCD'S recebe procura ja dar seus devidos encaminhamentos em muitos deles faz a mediação de conflito, ressaltando o respeito ao nome social, onde foi criado um material especifico perla organização com este foco.
A Grande maioria dos casos não da ondamento nas denuncias justamente pela não criminalização da Homofobia e Transfobia no Brasil,  Hoje no Estado de São Paulo temos a Lei 10.948-01 é uma lei administrativa, onde pode encaminhamentos de multas ate o fechamento do âmbito comercial.
Forte Insegurança
O presidente da ONG destaca que a ausência de uma Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) na região agrava ainda mais a situação de insegurança de  Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Mulheres Transexuais e Homens Trans. “Neste caso, estamos auxiliando com assistência jurídica e também assistência psicológica pós-traumática. Porém, muitas pessoas nem sabem onde podem procurar ajuda. Se cada cidade tivesse sua coordenadoria LGBT, o enfrentamento à Homofobia e a Transfobia seria efetivo em sua diminuição e no aumento dos encaminhamentos”, lamentou.
Informamos a todas pessoas que fazem as denúncias a importância de efetivar as queixas na Delegacia mais proxima. “Sempre que somos notificados orientamos as vítimas a registrarem o caso no Disque 100 e também a fazer o Boletim de Ocorrência. Mesmo assim, ainda precisa de disposição para dar andamento ao inquérito, o que muitas vezes não acontece, porque eles têm medo do preconceito e de retaliação”, concluiu. Hoje muitos chegam  A Ong ABCD'S ou outras organizações da região como existe na Cidade de Diadema a ONG VIVA DIVERSIDADE. 

*Denuncia de Homofobia são direcionadas a orientação sexual e as Denuncias de Transfobia a Identidade de Gênero"

segunda-feira, agosto 01, 2016

AGRADECIMENTOS DA 12ª PARADA DO ORGULHO LGBT DE SANTO ANDRÉ


Aconteceu neste ultimo domingo a 12ª Parada do Orgulho LGBT de Santo André - Grande ABC, que teve com grande exito uma forte realização, com grandes mudanças para melhorar e fazer crescer cada vez mais a nossa Parada, porque quando se trabalha em conjunto temos a realidade e igualdade. Com Grande mérito temos que agradecer este maravilhoso conjunto de realizações. 

Obrigado  a todos e todas envolvidos.

Prefeito Carlos Grana,
Tiago Nogueira – Secretário de Cultura e Turismo da Cidade de Santo André
OAB – Comissão da Diversidade de Santo André – representante Dra. Heleni de Paiva
Todas as Coordenadorias LGBT do Estado de São Paulo.
Dra. Cristiane Leandro Novaes
Cassio Rodrigo – Coordenaria Estadual LGBT
Silvana Gimenez – Assessoria de Cultura para Gêneros etnias – Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo
Vereadora Bete Siraque pela forte sessão solene do Orgulho LGBT,
Vereador Toninho de Jesus – pelo apoio constante a População LGBT
Policia Militar do estado de São Paulo, pelo excelente trabalho do Capitão Rodney
SEMASA
APAA
RASS ASSESSORIA
TLS
UNIÃO ARCO IRIS
Shopping Grand Plaza pela excelente dedicação
Ong Viva Diversidade de Diadema pela forte parceria
Defensoria Publica do Estado de São Paulo
Ministério Publico do estado de São Paulo
Guarda Municipal do Estado de São Paulo
Aos meios de comunicação, ABC Repórter, Diário do Grande ABC, ABCD Maior, Papo Mix
Programa Municipal DST AIDS
Salete Campari, Willians Bezerra; Carlão, Eduardo, Karla, Claudia Galvão e todos outros   
CUT – Central Única dos Trabalhadores que vem agora como co organização
Aos Djs  Jullyos Almeida, Leotrox, Jordan Bennasse, Luke Duplat, Roberto Luchesi, Rodrigo Motta, Itamar Fernandes.
Aos sensacionais e responsáveis artistas, Cantor Alex Furttado, Cantora Bibi Iang, Cantora Fernanda Nunes,
Sensacional apresentadoras  Marketty, Moranguete Braga  e Tchaka
As divas Leandra Gitana,   A Miss e Diva Lorrany’s Ambrosio, Stheffanny Monphetynny, Pamela Rogers,  aos Gogos Boys, Tonny Vinny, Thyago, Joelma Covers,
A todos e todas equipes da Prefeitura de   Santo André que nos ajudaram. Roberto do Departamento de Transito

A Equipe sensacional da ONG ABCDS Jullyos Almeira, Professora Rose, Sergio Gabriel,  Fotografa Pati Alves. Leo, Mirian Queiroz,aos amigos Ghe Santos, Casa Mayor,Rodolfo, Junnyor, Ivo


Agradeço em nome de toda diretoria ABCD'S

Marcelo Gil 
Presidente.