quinta-feira, maio 29, 2014

OITAVA EDIÇÃO DO SHOW DA DIVERSIDADE DE SANTO ANDRÉ - GRANDE ABC

          Com novo formato e com novo local acontece a  8ª Edição do Show  da Diversidade que iniciou em 2006 como a famosa feira da Diversidade, percebendo que para a nossa região o show da Diversidade tem feito um forte trabalho de inclusão social e de levar Direitos Humanos e População LGBT. Nossa 7ª edição aconteceu no ano de 2012 no Parque Prefeito Celso Daniel na Cidade de Santo André com apresentação de cantoras.

         " No ano passado por dificuldades em dialogar com a estrutura do Governo local mal realizamos o nosso calendário a Parada do Orgulho LGBT de Santo André."

           Agora em 2014 superamos todas as expectativas com um olhar Pro positivo de realizar um ótimo show da diversidade onde estamos com apoio e parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura Municipal de Santo André - Secretário Raimundo Salles que devemos dar salvas e salvas de palmas por esta retomada de parceria.  Com grande olhar que foi percebido o grande avanço socio cultural  que estamos trazendo para a Cidade e região na implantação de Politicas afirmativas para a População LGBT na esfera Cultural.              Nesta  otica hoje a Prefeitura Municipal de Santo André abriu com determinação a parceria com a ONG ABCDS, com aplicação da técnica da Homoculturatividade, que vem com muitas novidades no segundo semestre.
            
      Agora neste fim de semana dia 31 de maio de 2014 , vai acontecer  o Show da Diversidade trazendo as melhores cantoras das noites LGBT do Estado de São Paulo são elas Cantora Mari Bomtempo, Cantora Fernanda Nunes, Cantora Marion K e a Cantora Bibi Iang e para surpresa o Cantor Bruno Lisboa, com apresentação de Drag's nos intervalos e a surpresa de dois grupos de Jovens LGBT's em suas apresentações.  A frente deste grande Show a apresentação fica com a apresentadora Lully Fashion com seu retoque especial e com o Dj Jullyosa Almeida que vai dar um retoque especial ao show da Diversidade.
         
                                                                Show da Diversidade
Local  :Saguão do teatro Municipal de Santo André - a PARTIR DAS 16:30 HS
Endereço: Praça IV Centenário S/N - Centro - Santo André
Entrada franca


Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura apresentam:
Projeto Oficinas – ProAC LGBT 2013 – Informação, Cidadania e Capacitação para o Mercado de Trabalho – Montagem – Nasce Uma Drag QueenVenha participar desta oficina que acontecerá durante o SHOW DA DIVERSIDADE E PRÉ-PARADA DE SANTO ANDRÉ.As vagas são limitadas (no máximo 10 participantes) para a parte prática (necessário fazer inscrição). Ilimitadas (de acordo com o espaço) para formação de público. 
E domingo dia 1º de junho acontece a 10ª Parada do Orgulho LGBT de Santo André - Grande ABC com o tema 10 anos de luta pela Igualdade!
informações: 011-2831-1641 ou 011-985675530




       

terça-feira, maio 27, 2014

Nota oficial da 10ª Parada do Orgulho LGBT de Santo André – Grande ABC


Nota oficial da 10ª Parada do Orgulho LGBT de Santo André – Grande ABC



      Quem dia que a 10 anos atrás era realizada a 1ª Parada do Orgulho GLBT da Cidade de Santo André exatamente no dia 18 de setembro de 2005. Como um verdadeiro parto nasceu naquele momento a Visibilidade de uma população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais ate então invisível aos olhos do Poder Publico local. Marcelo Gil comenta: “”“Temos que lembrar historicamente desta data, onde foram enviados todos os ofícios ao Poder Publico e aos Agentes de segurança Publica Local,  foi solicitado para a realização da  1ª Parada do Orgulho LGBT de Santo André - Que a manifestação deveria ocorrer na Avenida Industrial com Avenida Firestone, que foi automaticamente recusado pelo poder publico local .Nos colocaram na rua Piai que foi liberado todo o Percurso. Não podemos jamais esquecer da Ditadura Militar que existiu ou existe até 2009  contra a permanência da População LGBT, ficou determinado a vinda pelo Capitão, daquele momento que o limite seria até a Praça. Hoje entendemos o que seria a tão falada Homofobia Institucional viva e presente naquele momento, ficamos como o nosso  trio  elétrico em uma extremidade da Praça e da outra um ônibus de som, e todo um efetivo de Policiais de prontidão para ir ao confronto caso acontecesse algo. Esta dificuldade com a Policia Militar e outras surgem no perímetro do 41º Batalhão da Policia Militar do Estado de São Paulo, segue esta perseguição até meados do ano de 2009 – Logo apos os confrontos de 2008 e 2009. A violência absurda contra a população LGBT chegou as esferas de Direitos Humanos Internacionais, esta mudança ocorre a partir da parceria no ano de 2010 com Intervenção do Secretário de Segurança Publica do Estado de São Paulo..Hoje depois de muita luta e garra de todos/as a Parada do Orgulho LGBT acontece na Avenida D. Pedro II com sua concentração com a Rua Catequese seguindo ate a rua das Caneleiras descendo ela sai na Avenida Industrial e segue até a sua Finalização da Rua Padre Vieira este percurso foi desenhado em conjunto com a organização as esferas de Governo, com as propostas de translado saídas de emergência caso necessite de alguma ocorrência."""

     Hoje se passando estes 10 anos o que avançou no enfrentamento e a  força em conjunto com todos que fazem parte desta construção por uma sociedade mais justa e igualitária. A ong ABCD'S cresceu como um grande sonho e objetivo, nasceu a 10 anos atrás e vem ate hoje quebrando barreiras e paradigmas no enfrentamento a homofobia. Percebe-se os avanços conquistados na Cidade de Santo André região do Grande ABC a frente dos demais Municípios que desafia o nosso maior inimigo a HOMOFOBIA!
       Mesmo com um enorme atraso pela falta de uma Coordenadoria LGBT nas esferas Municipais, com pessoas realmente comprometidas  com nossas causas. Hoje quem esta a frente vive o retrocesso de 10 anos no passado,  iniciando suas ações em querer  apreender e ouvir o povo para um dia tentar ou fazer algo ou ficar no discurso do nada faz ou fez por motivos de logística ou tempo. Ficam na esfera da patinação dos filmes e reuniões em pesquisas,  se fazem  de desconhecimento das duas Conferências. tanto na Esferas Estadual e Nacional, ficam nas seções de experimento de pesquisa em laboratório um aplicação técnica como experimentos para a população LGBT, como se hoje fossemos cobaias de suas loucuras doentias, para aplicação de politicas publicas, para não dizer que não fazem nada ficam a merce das pesquisas do nada acontece.

       Temos que comemorar com satisfação com grande êxito as nossas conquistas na Cidade de Santo André e Região que desde o ano de 2005 vem com grandes vitorias gerando avanços:

·                  Dia da Visibilidades Trans – realizado em todo mês de Janeiro
·                  Premio Divas no mês da mulher um dos prêmios mais cobiçados a que todos os anos realizamos e com grande sucesso, uma atividade que muitos nunca acreditaram.
·                  Dia da Visibilidade Lésbica  – realizado em todos os anos
·                  Dia da Luta contra a Homofobia 17 de maio – Lei Municipal na Cidade de Santo Andre -  Projeto de lei votado e comemorado desde o ano de 2009 – Política Publica afirmativa. De forma absurda passou sem nenhuma ação vinda do Legislativo e do executivo da Cidade de Santo André, a ONG ABCDS realizou ação blitz em frente a estação de trem de Santo André. Hoje existe em outras cidades esta comemoração. Esta nossa ação se iniciou no ano de 2006 para quem se lembra da Campanha e auditório lotado SANTO ANDRE SEM HOMOFOBIA.   
·                  Dia  28 de Junho dia do Orgulho LGBT – comemorado desde o ano de 2006.
·                  45 Dias de Atividades LGBT realizados desde 2008, Premio Destaque outro Grande momento reconhecido ja na nona edição, vai homenagear neste ano todos que fizeram parte da região do ABC para esta construção.
Houve grandes avanços em outras áreas evidente pela cobrança da ONG ABCDS:

·                  Saúde – Capacitação dos Funcionários Públicos referente ao nome social e respeito á Identidade de Gênero e Orientação Sexual.
·                  Empregabilidade da População de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais em empresas Publicas e Privadas e hoje os poderes Públicos locais decidem agora fazer pesquisa local, nosso trabalho esta em funcionamento desde o ano de 2011, ficou dois anos em fase experimental  para entrar em ação efetiva no ano de 2013. 
·                  Educação: Capacitação continuada com o tema Diversidade – com palestras, incentivo a volta escolar a População LGBT. Agora com aplicação ao Direito e respeito ao Nome social nas escolas Publicas e Privadas. 
·                  Segurança Publica: Capacitação continuada e ampliada com capacitação em conjunto da Guarda Municipal e Policia Militar do Estado de São Paulo– este se tornou um dos maiores ganhos para toda a População que hoje tem a Policia parceira da população LGBT. Esta Capacitação deve ser aplicada com pessoas com Identidade Jurídica, com responsabilidade social (já houve a intenção no ano de 2014 de se tentar fazer como uma ação laboratorial, imediatamente abortada, pela ONG ABCDS)
·                  Direitos Humanos e Cidadania – Hoje temos um equipe especializada para este atendimento, com ações em parceria com a Secretaria da Justiça do Estado de São Paulo, OAB, Defensoria Publica e com o Movimento social local. Hoje com grande sucesso na mediação de conflito. Hoje a OAB tem o observatório da Cidadania LGBT e ja temos avanços de continuidade pro positiva.  
·                  Cultura – Parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura  de Santo André vem trazer Grande resultados com a  realização de atividades em seus espaços levando a temática LGBT. 
·                  Justiça -  Hoje podemos ter grandes avanças com a forte parceria com escritórios de advocacia, defensoria Publica e o Ministério Publico local  
·              Comercial -  Hoje o grande resultados Shopping com Informações e orientação sobre a lei 10.948-01, aqui existe um fator essencial de observação o que era até poucos anos atrás a presença de casais homossexuais para os dias de Hoje com este grande crescimento de números de casais homossexuais em todos os espaços Públicos e Privados da região     

       Hoje no momento vivenciamos um retrocesso a anos referente a Capital e outras a coordenadorias LGBT que existem na Capital. Uma verdadeira volta a anos atrás pela falta de comprometimento social, UMA FASE de perseguição contra a população LGBT de forma velada e ardilosa,  temos bem nítida esta visão em sua aplicabilidade vistas que saímos recentemente de um regime drástico felicianista que deixou respingos sérios na região do Grande ABC. Se reflete pelas noticias, a falta de verdadeiras Coordenadorias LGBT, com pessoas realmente comprometidas e eficazes do enfrentamento a Homofobia, Lesbifobia, Bifobia, Travestifobia e Transfobia. Realmente colocada esta premissa da postura religiosa, com falta nítida do Estado Laico, região bairrista, provinciana e com traços machistas e reflexos da heteronormatividade. Já se era  esperado colocar pessoas sem qualificação de vivencia e ser da população LGBT. Ter um olhar de aplicabilidade em Politicas Publicas com avanços em sua vivência e não em retrocessos como esta ocorrendo.               As copias e ações já realizadas no passado são nítidas muda-se as pessoas se repetem os mesmos erros. Estes Gestores tem suas cadeiras por hoje, amanhã e depois melhor até alguém que a segure nos seus acordos, porque o tempo passa e nosso trabalho sempre vai continuar. 
      O que queremos dizer com isto?  que enquanto permanecem em seus cargos  somente aumentam o retrocesso e impedem os avanços nítidos de politicas Publicas e fazem de forma ardilosa e maldosa alguns acreditarem em suas eloquências imaginárias, visto que nem um terço que consta nos anais das Conferencias foi concretizado.  

        Nossa parceria com a Prefeitura Municipal de Santo André se efetivou com um grande inicio com um olhar de participação. Esta parceria ja existi desde os anos de 2005 e foi ate os anos de 2012 e voltou agora no mês de março de 2014, com algumas Secretarias da Prefeitura Municipal de Santo André são: Secretária Relações Institucionais, Secretária da Mulher e a Secretária de Cultura e Turismo que deu seus primeiros passos de construção em conjunto. Ja existe grandes projetos para o futuro junto as ONG ABCDS, acreditamos com as futuras trocas de cadeiras exista grande avanços pro população LGBT 
       Trazer o tema 10 anos de Luta pela Igualdade traz todos estes conceitos de idas e vindas, avanços e retrocessos. Hoje a região tem um forte crescimento apriori desta forma evitamos os atravessadores de avanços da População LGBT, que implica em retrocesso social. Importante e parar de ouvir gestores que replicam a homofobia interiorizada em seus modos velados mais representam em seus comportamentos .

        O tema da Parada vem com coragem e ousadia levantar que a População LGBT tome consciência na hora do voto e eleja nestas próximas eleições pessoas COMPROMETIDAS com a  População LGBT. Hoje encerramos os assuntos de promessas e sim trazer a veracidade de quem fez, faz e vai fazer acontecer ao coletivo da população LGBT. 

   No dia 01 de junho de 2014 vamos ocupar as Ruas da Cidade de Santo André, com respeito e dignidade, levando a nossa bandeira de Direitos Humanos e Cidadania de forma clara. Fica evidente que a PALAVRA DE ORDEM como dita no ano passado vai ficar em cobrar a Nossa Coordenadoria LGBT e dizer quem nos representa, trazer sim propostas da população LGBT que consta nos anais de todas as conferencias. Trazer e resgatar a ampliação do DEGRADI (Delegacia de Crimes raciais e Intolerância) na região, com determinação a efetivação das Politicas Publicas de Cidadania e População LGBT.  

A programação do Fim de semana vem com Grandes Avanços e surpresas:
Sábado dia 31 de maio SHOW DA DIVERSIDADE:

Trazemos pela primeira vez para a região em parceria Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura apresentam:
Projeto Oficinas – ProAC LGBT 2013 – Informação, Cidadania e Capacitação para o Mercado de Trabalho – Montagem – Nasce Uma Drag Queen
As vagas são limitadas (no máximo 10 participantes) para a parte prática (necessário fazer inscrição). Ilimitadas (de acordo com o espaço) para formação de público.



Domingo dia 1º de junho de 2014,  acontece a 10ª Parada do Orgulho LGBT de Santo André - Grande ABC com novo horário de concentração A PARTIR DAS 10 HS DA MANHÃ.ATENÇÃO FOI ALTERADO O HORÁRIO  DE CONCENTRAÇÃO
Com novidades teremos a Rainha Trans Alexandra Braga com o Grupo Arco Iris fazendo seu espetáculo junto com seu carro do Programa Lata velha do Luciano Hulk

Os melhores Djs  e Cantoras/es que deram o brilho do melhor som na Paulista, estamos batalhando para Trazer o trio tremendão para participar da Parada do Orgulho LGBT de Santo André, por este motivo necessitamos de Patrocínio e apoio das empresas locais e onde estão mesmo os nossos Políticos nestas horas, neste dia daremos todos os nomes de quem nos ajudou .

Outra Novidade que vai abrindo o caminho a frente da Parada o Jeep Rosa que promete muitas Surpresas, com a presença da Nossa Rainha da Parada Salete Campari, o Príncipe da Parada Serginho do BBB   e muitas surpresas.  



fique sempre informado visite e divulgue nosso Blog.







sexta-feira, maio 23, 2014

ALERTA - Urgente sobre doações a ONG ABCDS

ATENÇÃO ALERTA!
 
Somente  aceite fazer doações para a ONG ABCDS através deste telefones ou e-mails citados abaixo e tenha informação de quem solicitou a doação . Caso tenha feita alguma doação entre em contato conosco que iremos verificar o ocorrido, ninguém esta autorizado a receber ou pegar doações financeiras, produtos ou brindes em nome da ONG ABCDS, Todos os produtos ou brindes doados para a ong são distribuídos e feita a tiragem de fotos para comprovação desta distribuição!
 
ongabcds.abc@gmail.com 
abcds_brasil2005@yahoo.com.br
Informações Sobre os 45 dias de atividades LGBT, Show da Diversidade e Parada  do Orgulho LGBT de Santo André neste e-mail abaixo:

abcds45diaslgbt2014@gmail.com
 Caso tenha alguma duvida nos telefones de forma imediata para alguns deste números

(11)  2831-1641 
(11) 9 9937-3766 operadora Vivo
(11 )9 8567-5530 operadora Tim
(11) 9 9418-0924 operadora Claro
(11) 9 8035-4528 operadora Oi

Caso alguém se apresente com outro e-mail destes citados no nosso blog ou peça alguma doação em nome da ONG ABCDS NOS TELEFONE DE FORMA IMEDIATA EM SEGUIDA A POLICIA MILITAR 190. 
Caso Você tenha feita alguma doação a ONG ABCDS obrigatoriamente deve ter seu recibo nos fornecemos , recibo e com rastreamento.
http://www.ongabcds.blogspot.com.br/p/blog-page_23.html

segunda-feira, maio 19, 2014

Carta de Apoio a ONG Viva Diversidade Diadema X Prefeitura de Diadema

      

      Temos que fazer uma pergunta muito bem pensada a maioria dos Prefeitos do Grande ABC que a cada dia, cada mês cada atividade conseguem fazer um retrocesso das lutas e conquistas da População LGBT da região, isto acaba acontecendo pela falta das Coordenadorias LGBT, depois quando coloca- se pessoas que nem fazem parte da população LGBT e sim por cargos indicados (salários) sem a mínima competência de vivencia LGBT (SER e VIVER SER) em resumo não faz parte e não nos representa, ainda se acham no direito de ficar bravos/as e pior fazer o desconhecimentos de quem tem historia na Cidade região do Grande ABC.

     Porque trazer este triste relato a ONG Viva Diversidade Diadema com um trabalho reconhecido a mais de 10 anos na Cidade de Diadema, realiza com grande êxito atividades e o Grito do Orgulho LGBT . Agora para surpresa de todos e todas o Prefeito Lauro Michels ele na verdade a duras penas cedeu o espaço para ser realizado na Praça da Moça esta manifestação, uma forma arbitraria de cobrar da própria organização para montar sua tenda "FOI COBRADO PARA A ONG COLOCAR A TENDA" Nem um palco forneceram como prometido no ano passado, outro absurdo os famosos ambulantes e camelos presentes sem taxa pelo visto o Prefeito de Diadema anda mal assessorado o não tem conhecimento do volume de pessoas que a população LGBT se faz presente e se coloca.

         Temos que trazer a lembrança do passado em que em Publico no ano passado , nos do movimentos sociais organizados com Identidade legal, cobramos esta postura na melhoria da realização e parecia com o movimento LGBT local. Logo o mesmo Secretário de Cultura presente afirmou em alto bom tom que daria todo o suporte ate da criação da Coordenaria LGBT.

        Na verdade o Prefeito Lauro Michels e sua assessoria  não cumpriram o prometido em publico na realização do IV Grito do Orgulho LGBT de Diadema, que era bem fornecer ao movimento uma melhor estrutura, para a realização do Grito do Orgulho LGBT, ele fez ao contrario além de cobrar uma taxa no valor de R$ 86,00 para a Barracas de arrecadação da ONG Viva Diversidade, ao contrario de tudo ele não forneceu estrutura, em cima das dificuldades a ONG Viva a Diversidade teve que passar o chapéu solicitando doações  entre parceiros, amigos, apoiadores para levantar recursos para conseguir pagar um Caminhão de SOM (Trio elétrico) para receber artistas que vieram com garra ao enfrentamento a Homofobia fazer sua parte, no enfrentamento a Homofobia. Para a sociedade é importante ter estas informações  e saber que quem doou os banheiros químicos , foi com o apoio do SINDEMA – Sindicado dos Funcionários Públicos de Diadema para acontecer esta nossa manifestação pro cidadania e Direitos Humanos da População LGBT. Agradecer e citar o apoio da Secretaria de Cultura do Estado  de São Paulo e da Coordenadoria de Politicas Publicas para a Diversidade Sexual - SJD do Estado de São Paulo

       O problema do Sr. Prefeito e de Sr. Secretario de Cultura de Diadema eles sofrem de amnésia, é importante deixar claro que existe a parceria e o trabalho em conjunto realizado com Administração e uma organização não Governamental - Terceiro setor sem fins lucrativos partidários, acredito que pela falta de conhecimento daqui a pouco vão chamar grupo para fazer atividade sem IDENTIDADE LEGAL como ja ocorre em algumas Prefeituras da região.
       Fica aqui o questionamento do Poder Publico  da Cidade de Diadema, tem que haver uma participação e comprometimento com as Politicas Publicas LGBT e apoiar eventos e manifestações de forma participativa. Logo que apoio tantos outros eventos e manifestações da esfera Cultural na Cidade de Diadema. Fica aqui um questionamento o porque a População LGBT não tem esta mesma postura em realizar e apoiar os eventos da população LGBT, procuramos ver e entender como um breve episodio ou devemos entender como Homofobia Institucional visto que as paralizações de Politica Publica não somente na Prefeitura de Diadema e nas demais, visto que somente os avanços continuam a vir pelos movimentos sociais organizados.    

       Fica a pergunta porque  cederam  somente o apoio do mínimo de serviços Básicos do Departamento de obras, com a Montagem de quatro tendas e o Ônibus Camarim e os fios elétricos , gastos com lâmpada e ligações por conta da Organização Não Governamental Viva a Diversidade. Presença da Guarda Municipal e outros. Vergonha em dizer que forneceu apoio e estrutura e depois dizer que existe uma real parecia.

          Nestas horas temos que retroceder e lembrar de uma frases ditas no passado Sr. Prefeito Lauro Michels de Diadema e Prefeituras do Grande ABC. """""Movimento LGBT Organizado com CNPJ não é bagunça Não" Para ter um bom entendimento hoje a população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais Masculinos e Femininos, tem um grande diferencial podemos sim ser poucos em ruas, mais somos milhares ligados em rede.

“Assim passamos a discorrer sobre Ong que é acrônimo usado para as organizações não governamentais, sem fins lucrativos que atuam no terceiros setor da sociedade civil. Estas Organizações  são de finalidade publica, atuante em diversas areais, tais como, meio ambiente, combate a pobreza, meio ambiente, educação, saúde, diversidade sexual e outros, portanto, gozamos de personalidade jurídica,  com funções importante na sociedade, sendo que nossos serviços chegam em locais e situações em que o Estado é pouco presente, e, militamos perante, uma minoria esquecida em nossa sociedade, o mundo da diversidade social, ora, sexual, que hoje, ainda é discriminada, portanto, trabalhamos em parceria com o Estado, e, vivemos em um Estado Democrático de direito, portanto, não podemos deixar, que o Estado deixe, se representar, por Grupos, que não estão devidamente constituído, para representa-lo, perante a sociedade. “


         Na verdade Sr. Prefeito Lauro Michels vossa excelência perdeu uma grande oportunidade ate entre suas indicações e Candidatos a Deputado Federal e Estadual , para ter alguns votos desta população , mas com certeza com quem aparecer abraçado com a vossa senhoria não terá nenhum voto da População LGBT, digo população que esteve presente, que lê e se comunica com organizações com responsabilidade social. Para reflexão ,mesmo com dificuldades em quem assina o papel que viabiliza as ordens quando existe a Coordenaria LGBT como por Exemplo na Prefeitura de São Paulo, mesmo com dificuldades existe o apoio e o advocacy necessário em uma linguagem transversal de participação pro ativa em sua realização visualizando a Cultura e o Turismo com andamento das Politicas Publicas não existentes na região.       

            De contrapartida e resposta  convidamos o mesmo para estar presente no dia 1º de Junho na 10ª Parada do Orgulho LGBT de Santo André as 10 hs da manhã a concentração e dizer em publico que no ano de 2015 a organização e o respeito e ja determinando que mês o mesmo vai colocar em Funcionamento a Coordenaria LGBT da Cidade de Diadema com pessoas da População LGBT sem esta leitura provinciana dogmática da heteronormatividade ja aplicada na região quando se diz em assessoria, coordenadoria LGBT, nossos iguais falam por nossos iguais.

        Caso o mesmo não compareça sem problemas leremos esta carta em publico MOVIMENTO SOCIAL LGBT é organizado e com responsabilidade social fazemos justamente o que deveria ser feitos no enfrentamento a Homofobia, Gayfobia, Lesbifobia, Bifobia, Travestifobia e Transfobia. Politicas Publicas Já, seja ele eventual, fixa, temporal ou afirmativa mais que aconteça .

Parabéns e podem sempre contar com a ONG ABCDS  Dejanira Moyses, Lélia Carvalho e todos os demais.

quarta-feira, maio 14, 2014

NOTA OFICIAL TRIO ONG ABCDS PAULISTA 2014 - PARABÉNS FOMOS E FIZEMOS ACONTECER A 10 ANOS!

  

    Saímos com garra e determinação pelo 10º ano participaram da 18ª edição da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. Levaram para avenida Paulista um trio dos trios mais animados e com alegria levando a mensagem e a bandeira da ONG ABCDS , com a presença dos melhores DJ´s Alessandro SantosLeotrox Leonardo BritoMauricio SBDjJullyos Almeida, Felling e para dar um toque mais especial a este brilho as Cantoras Leilah Moreno,Mari BontempoFernanda Nunes CantoraLenny BePaula Bencini e Bibi Yang. Deram um retoque especial para ter a melhor musica em ser o melhor trio de Movimento social Organizado LGBT da Parada, resultado este pela enorme busca do CDS dos djs do nosso trio da Paulista 2014. 
Dj Mauricio SB, Dj Leotrox Dj Alessandro Santos 

Dj. Jullius, Marcelo Gil Presidente e o Dj Felling

Nosso Trio contou com a presença de grandes personalidades e redes de comunicação como Lisa Drag Repórter e e Franklin David da TV Fama, Repórteres do Pânico na TV, Programa Atitude negócios, Revista Neon com grande amigo Eduardo Moraes,além dos empresários/a Debessa FabianaCledson Bernardo (Grupo Egecon), Vanildo Câmara( Energético SMART POWER ENERGY DRINK- Suco Pìn Up), Wagner FeresinLully Fashion, e sua equipe de reportagem. Assessoria Atila Jacomussi, Vera LoyollaMarcos Freiree a visita especial da Dra. Heloisa Alves.


Grandes destaques que acompanham a ONG ABCDS a anos com parceria os Gatos Syberian The CatViviany Belebonique veio na frente com a sua transformação Malévola, Serginho do BBB (Príncipe da Parada do Orgulho LGBT de Santo André), A rainha Trans da Parada de Santo André Alexandra Braga, Conselheira Estadual de São Paulo Agatha Lima, a Militante ativista Marcia Lima, sem contar os maravilhosos Gogo Boys que deram um retoque especial no trio. 


Em especial de voluntários que fizeram uma mudança para isto acontecer Ricardo Ferreira, Sergio Gabriel, Lukinhas Acksunamun e toda equipe de trabalho acima que se doou dia a dia ate horas e horas da madrugada para este nosso trio sair: Jullyos Almeida,Syberian Lopes, Mari Bomtempo, Alessandro Santos, Leotrox, Zanini ManoelGilvan Ferreira da SilvaLéo BarbosaElvis Justino Stronger , Fabiana Debessa todos os demais Salvas e Salvas de palmas porque este trio saiu porque EXISTE A GRANDE FAMÍLIA ABCDS


Um excelente trabalho dos melhores fotógrafos Marcel Fernandez e Lili Quaglia 





Agradecimentos em especial a Cássio RodrigoAndre Pomba Lotado,Bispo Marcos Antonio DO NascimentoEdison Trio Tremendão, Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo - APOGLBTMilena Reinato

Você empresário que saiu conosco em anos anteriores somente viemos para CONFIRMAR. Como sempre dizemos parceiros seremos sempre que que tivermos parceria. A ONG ABCDS fez e faz acontecer pena que você empresario/a não saiu conosco novamente em nosso trio na Paulista, fomos os mais visto pelo 10º e com qualidade com Frigobar e alimentação, alimentação e acima de tudo exemplo de ABCDS Ação Brotar pela Cidadania e Diversidade Sexual.









segunda-feira, maio 05, 2014

Superação é o termo que traduz uma década de atuação da ONG ABCD´S (Ação Brotar pela Cidadania e Diversidade Sexual na região do Grande ABC



        Em 2004 éramos apenas um grupo de homossexuais indignados com o crescente aumento das vítimas de homofobia, até que um amigo muito próximo foi assassinado em Santo André. Em 2005, com o respaldo da então Vereadora Heleni de Paiva, estávamos em poder do nosso Estatuto na ONG em mãos  a ONG ABCDS no mês de Janeiro fomos para o Fórum Social Mundial, já legalizada documentação, anunciamos nossas com a conquista da 1ª Parada do Orgulho LGBT de Santo André.  em seguida Ação contra a REDE TV com mais 5 organizações  em conjunto com o Ministério Publico contra o Programa do João Kleber que resultou no Direitos de Respostas.

  1. Realizar a Parada do Orgulho  LGBT na Cidade de Santo André na Região do Grande ABC, sempre foi um desafio ano a ano, a 1º Parada do Orgulho LGBT que aconteceu no dia 18 de setembro de 2005 foi uma demonstração do poder do Preconceito Institucional na época foi entregue os ofícios que temos ate hoje com o percurso da Rua Piai quase em toda sua extensão a Policia Militar colocou dezenas de policiais e nos impediram de seguir o caminhos ficamos em volta de uma Praça dando voltas.
  2. A segunda Parada se repete de forma mais estranha por parte da Prefeitura existia a Diretora do Nucleo de Politicas de Mulheres, Jovens etc. Sarah Juarez uma pessoa extremamente homofobia que chegou a dizer em reunião como era permitido dois homens, andarem de mãos dadas que isto era uma ofensa, agressão a Cidade. Por tantos confrontos conseguimos que a Parada saisse em frente ao Atacadão e mesmo assim foi embargada quando deu 19 horas caso não encerrasse o som a Policia apareceu informando que o presidente da associação Marcelo Gil iria ser atuado e levado a prisão.
  3. Foi como podemos dizer uma excelente Parada do Orgulho LGBT de Santo André uma forte parceria com a Prefeitura de Santo André onde tivemos a Presença da Vice Prefeita Ivete Garcia, sem problemas algum, ate com a Policia Militar. A Parada saiu de ao lado do Parque Prefeito Celso Daniel os três trios elétricos. Com total tranquilidade
  4.  Parada do Orgulho LGBT ano eleitoral pela nossa ausência em dizer apoio a quem sentimos a real sensação do poder da repressão todos os trios foram encontradas irregularidades, que no ano anterior, sem revisto, na dispersão gas de  pimenta e cassetetes nas travestis e nas lésbicas.
  5. Este foi o ano da Mudança da verdade aparecer em todo o planejamento como nos anos anteriores sempre acorria varias reuniões com o Comando do 41º Batalhão  da Policia militar da Cidade de Santo André, quando foi relatado todo histórico do passado foi dito a nossa organização esta “Exagerando nos comentários” porque  a Policia Militar do Estado esta bem receptiva como sempre teve anteriormente. Dito e feito colocamos os mesmo trios da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, a Prefeitura colocou um trio neste dia eles não deixaram sair nenhum  trio elétrico. Foi encaminhada a Função ao Presidente da Associação Marcelo Gil anunciar que os trios não iriam sair quando o Presidente da ABCDS comenta os reais fatos, o Comandante lhe da voz de prisão dizendo em alto bom tom que ele era um legalista. Neste momento todos foram em defesa do presidente e a `Parada seguiu seu percurso. Percurso este como se estivesse levando todos ao campo de concentração, a espera da tortura, dito e feito quando todas as 10 mil pessoas em media estavam la com um trio elétrico tocando. A Policia militar exatamente as 18 horas o comando de choque pega suas viaturas em velocidade como um fato histórico dando na pronuncia popular  cavalo de pau com suas viaturas, colocam suas viaturas em formas de ataques e os Policias descem com gaz de pimenta e cassetetes como muitos deles cade o Marcelo Gil o presidente. este fato ocorreu no ano de 2009. Alguns amigos o colocaram em um carro de vidro escuro ele mais a equipe da ong e foram protege-lo esconde-lo. Neste dia perceberam que a Ditadura MILITAR existe ainda presente em Santo André o término da Parada do Orgulho LGBT de Santo André (realizada hoje), a polícia militar, responsável pela segurança dos participantes do evento, se utilizou da violência verbal e física para dispersar as pessoas. Entre os agredidos está o coordenador da Coordenação de Politicas para Diversidade Sexual do Estado de São Paulo, Dimitri Sales; e o assessor jurídico da Cads do município de São Paulo, Gustavo Menezes. Caiu a DITADURA MILITAR CONTRA OS LGBT EM 2009 SOMENTE
     DEPOIMENTO: "A drag queen e cantora Renata Peron testemunhou o momento em que Dimitri foi agredido por um dos PM. "Os policiais estavam sendo muito grossos com as pessoas, o Dimitri foi falar com um deles para que pegassem mais leve na abordagem", conta. Segundo ela, Dimitri Sales se apresentou, "mas não adiantou nada, continuaram empurrando as pessoas e apontando escopetas para nós".
    Renata diz que no momento em que Dimitri conversava com o policial, outro servidor da PM arrastava um menino pelos braços e enforcava-o. "Quando Dimitri viu isso tentou intervir. Aí os policiais começaram a jogar gás de pimenta e um outro PM ficou com a arma apontada para ele", diz Renata.O assessor Jurídico da Cads paulistana, Gustavo Menezes, tentou registrar com fotos o momento em que Dimitri foi agredido, mas foi impedido pelos policiais, que estavam sem identificação e atiraram gás de pimenta no advogado a uma distância de menos de 5 cinco centímetros, o que é proibido por lei."Foi um horror, viemos aqui para celebrar a paz e lutar contra a homofobia e somos recebidos com bomba pela polícia?", protesta a cantora Renata Peron. (Marcelo Gil depois deste dia foi solicitado a ficar escondido em locais para não ser achado ou ser agredido pela Policia Militar da Cidade, porque ser gay é ser espancado)"
  6. Depois dos episódios no ano de 2009 o assunto Chegou ao Secretário de Segurança Publica do Estado de São Paulo, que foi determinado um novo trajeto e percurso onde quem responde hoje é o 10º Batalhão da Policia militar do Estado de São Paulo, Percurso este que hoje ocorre na Avenida D.Pedro II sua Concentração com a Rua Catequese, e foi determinado, a Capacitação de todos os agentes de segurança Publica a ter Capacitação. Acontece a Sexta Parada e todos acreditem foi perfeita ate a dispersão que temos que fazer a liberação das vias. Trios elétricos liberados com exigências diferenciadas ainda dos  trios da Capital.
  7. Reuniões feitas trios liberal Capacitação realizada, no final da Parada do Orgulho LGBT na Dispersão pequenos problemas.
  8. Reuniões realizadas sempre bem tratados , capacitação realizada e a surpresa do Final tinhas Policia militar  houve alguns detalhes mais liberados .
  9. Um ano que para acontecer a Capacitação foram poucos agentes de segurança Publica, falta do Gradio poderia ter causado algum dano falta de apoio em uma parceria local com a Prefeitura ,muitas dificuldades em dialogar onde a organização teve que mudar ate a data da Parada do Orgulho LGBT de Santo André. Aprendemos as duras penas que o Poder Publico nos joga água assim acreditamos, mas jogam na verdade é gasolina. 
  10.  Agora no de 2014 estamos em andamento com uma seria parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de Santo Andre, e com tranquilidade aguardando somente a reunião para finalizar os ajustes técnicos e a capacitação, e tranquilos. Porque para o ano de 2014 vamos ter a presença de 2 pessoas Ligada a ONU, 02 da 3 da, ICC estarão participando e por motivos de problemas vão ficar ate o final da Parada e sua dispersão (somente a organização ira saber quem são eles esta informação a nos enviada)Comissão de Direitos Humanos Internacional ligado contra a Violência e o abuso Institucional.    Justamente pelo histórico de repressão no enfrentamento a homofobia Institucional devido as nossas denuncias fomos ouvidos, mesmo assim querem ver e presenciar a nossa realidade com o poder publico local. Os relatórios serão enviados depois da realização dos 45 dias de atividades.   

Tenda da ONG ABCDS , neste ano virou ponto de perguntas onde esta material da Prefeitura de Santo André ou informações
Deixamos bem claro que lutamos pela Coordenadoria LGBT e estamos em Parceria  com a Secretaria de Cultura e Turismo
foram citados para nos elogiados nomes como Silmara Conchão, e Silvia, Donizete da Cultura e do Secretario de Cultura e Turismo o Salles - *Pessoas que nos visitaram e deixaram elogios a estas pessoas do Poder Publico Local  

        Completamos 10 anos de atuação cidadã na região, com eventos para atrair o engajamento na causa pela sociedade civil, para sensibilizar o poder público à elaboração de políticas públicas, e mesmo sem o respaldo financeiro necessário jamais desistimos.
O orgulho de luta pela causa, sempre motivou a entidade a perseverar. A cada ano, levando para às ruas um motivo a mais para justificar a presença do movimento junto à sociedade civil, através das paradas  da Avenida Paulista e na cidade de Santo André.
Trio da ONG ABCDS - no ultimo domingo na Paulista dia de maio de 2014 
mais um ano sem apoio do poder publico local e de empresas privadas.
 Neste ano nenhum representante do poder Publico local Presente. 
tivemos assessoria do Atila Jacomussi de Mauá presente na Parada e na feira 

                Hoje somos referência, todas as vezes que há ocorrências, as denuncias são através de nossa organização, encaminhadas ao Centro de Referência GLBT da Prefeitura de São Paulo, DEGRADI, Secretaria da Justiça. Estivemos sempre presentes na luta pela prevenção e saúde da população  LGBT, bem como na garantia pela mobilidade nos espaços públicos, de lazer.
                    Ainda há muitos desafios a serem superados, mas já conquistamos o respeito e a credibilidade de muitos setores, por isso temos inúmeros parceiros que nos permitem a permanecer na estrada.
                   Amadurecemos e continuamos certos de que chegamos para agregar, para somar e tornar nossa Cidade Mais Igual. Nunca lutamos em causa própria, sempre fomos parceiros da administração pública municipal, através não só de sugestões, mas com atitudes em inúmeras atividades e campanhas sociais.
                 Nossa trajetória nos credencia à novas e sólidas conquistas, pois entendemos estar no caminho certo. Realizar os 45 dias de atividades LGBT e trazer o resgaste da forte parceria que tinha ate os anos de 2010, com a redução de Danos, trazer a memoria quando o programa municipal DST/Aids tinha parceria com ABCDS e os jovens faziam fila para tomar vacina.  A historia sempre revive pelos registros e se perde para os que não sabem e nem conhecem a historia da sua realidade local 
                 Esta e a primeira semana dos 45 dias LGBT e vem com a semana das/os transexuais.